1390322589-2-joao

João Gilberto Lucas Coelho, nascido em Quaraí (RS), em 1945, foi o primeiro presidente da Fundação Ulysses Guimarães entre os anos de 1981 e 1982. Advogado, radialista e professor de história, foi técnico contratado pela Prefeitura de Santa Maria entre 1969 e 1971.

Ainda em Santa Maria iniciou sua carreira política, sendo eleito vereador em 1972 na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte, mas em novembro de 1974 elegeu-se deputado federal pelo Rio Grande do Sul.

Nessa legislatura, foi membro efetivo das comissões de Educação e Cultura e de Constituição e Justiça e suplente da Comissão de Comunicação da Câmara, além de ter participado da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ensino Superior e da CPI Mista do Congresso Nacional sobre a velhice.

Reeleito em novembro de 1978, mais uma vez na legenda do MDB, foi vice-líder do partido e integrou o grupo intrapartidário considerado radical. Em junho de 1979, participou da comissão mista encarregada de examinar o projeto de anistia encaminhado pelo governo ao Congresso. Com a extinção do bipartidarismo, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Nas eleições de novembro de 1982 foi reeleito para Câmara dos Deputados na legenda do PMDB. Em seu terceiro mandato consecutivo, foi novamente membro da Comissão de Comunicação e da Comissão de Constituição e Justiça. Nas eleições estaduais do Rio Grande do Sul em outubro de 1990 candidatou-se a vice-governador na chapa vitoriosa encabeçada por Alceu Colares. Empossado no cargo em março de 1991, nele permaneceu até o fim do mandato, em 1º de janeiro de 1995. Atualmente, João Gilberto é diretor do Fórum Democrático de Desenvolvimento Regional da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.