Voltar

Todos por um só Brasil: posicionamento político de centro e soluções para o Brasil

27/08/2021 - 15:43

Documento elaborado pela FUG e entregue ao MDB

“Todos por um só Brasil”, traz para o debate partidário contribuições para a pauta de proposição de posicionamento de centro político, com as marcas da igualdade de oportunidades, responsabilidade social, inserção produtiva e econômica, transparência e abertura ao diálogo. Esse documento entregue pela Fundação Ulysses Guimarães (FUG) ao MDB, na última quarta-feira (25), marca um novo momento em que “o Brasil exige que pensemos grande, consoante não somente com nosso tamanho continental, mas, sobretudo, com nossas aspirações nacionais. Um país que não se pensa é um país incapaz de vislumbrar o futuro”.

O lançamento do documento reuniu, em Brasília, os presidentes Alceu Moreira e Baleia Rossi, da FUG e do MDB, respectivamente, o ex-presidente da República Michel Temer, os líderes partidários na Câmara, deputado Isnaldo Bulhões, e no Senado, senador Eduardo Braga, deputados federais e estaduais, senadores, prefeitos, vereadores, dirigentes partidário e militantes. “A Fundação tem que ser formuladora de políticas públicas e a política pública tem que ser uma ferramenta de solução para a vida das pessoas”, afirmou Alceu Moreira ao abrir o evento.

Em um breve resumo sobre o documento, Moreira disse que “procuramos escrever um documento que não fosse dogmático, mas que pudesse ser aberto, que pudesse sentar a qualquer mesa, que representa o que é a centralidade política do ponto de vista do MDB. Os dois extremos políticos geram um grande vazio no Brasil”, além de apresentar o legado do partido nos governos que assumiu quando esteve à frente do poder executivo, “as histórias positivas do MDB estão no nosso documento”, acrescentou.

Ele também ressaltou que o documento “é uma porta aberta” e estará à disposição dos diretórios e das fundações regionais para as discussões nos estados. O momento exige que “sejamos nós uma grande família, capaz de produzir para o Brasil o direito de fazer política com educação, leveza e amabilidade”.

E, observou: “Precisamos trabalhar dois eixos fundamentais: seremos liberais na economia, um país dinâmico, moderno, simples sem ser precário. Mas teremos um corte de profunda responsabilidade social. Nós não somos radicais. Votaremos tudo que for bom para o Brasil, sem nenhum problema, mas queremos a independência”. “O bem maior do MDB são as pessoas. É o cidadão. É sobre ele que estamos falando”, finalizou.

O documento “Todos por um só Brasil” foi dividido em três partes: a importância de um posicionamento equilibrado e centrado, capaz de unir a “Terceira Via para o Brasil”; o resgate das conquistas e da relevância que sempre estiveram presentes nos governos do MDB; e oferecer ao País uma proposta preliminar, construída por brasileiros que pensam o Brasil.

“Sendo assim, a composição ora apresentada não é ponto de chegada, e sim de partida, tendo sido fundamentada, estruturada e elaborada com base científica e sem dogmas, por meio de consulta a especialistas, gestores, técnicos e pesquisadores que são referência nacional em suas respectivas áreas de atuação. Objetivamos, assim, subsidiar a construção de uma proposta que seja programática, do ponto de vista político, e também pragmática, do ponto de vista administrativo, pois é exequível e possível de ser implementada gradativamente com a chegada do MDB ao Palácio do Planalto”, traz o documento.

O primeiro capítulo aborda a conjuntura atual política e econômica, a fundamentação e caracterização dos princípios para posicionamento do novo centro político democrático. Já o segundo capítulo traz o legado histórico dos governos presidenciais do MDB para a atualidade, por meio do resgate de suas principais realizações, apontando os resultados e a sua influência e impacto positivo no desenvolvimento da sociedade atual e do Brasil. E, o terceiro traz ideias que nos permitam sair dos impasses atuais, onde foram consultados vários especialistas, de diferentes concepções e horizontes partidários, ao longo do ciclo de debates “O Brasil precisa pensar o Brasil”.

O documento “Todos por um só Brasil” nos leva a reflexão: o que precisa ser feito? O Brasil está vivendo uma crise profunda em todos os setores, e que foi agravada com a pandemia do Coronavirus. Então, a proposta reside em apontar caminhos, em sinalizar rumos que serão perseguidos por aqueles verdadeiramente estão interessados melhorar o país. “É imperioso destacar que o desenvolvimento da nação deve alcançar a todos os seus filhos, e, hoje, a maior angústia de milhões de brasileiros é a fome”, destaca o documento.

Acesse aqui a íntegra do documento “Todos por um só Brasil”.

Acesse aqui a íntegra do “Manifesto”.

Assista a solenidade de entrega do documento pelo nosso canal do YouTube. Clique aqui!

Thatiana Souza e Samia Colodetti – Assessoria de Comunicação FUG nacional

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*