Voltar

Sinais melhores até maio

28/06/2017 - 13:11

Aumento do consumo da população, de vagas de trabalho formal em todos os setores, queda da inflação, aumento de investimento e variação positiva do PIB, são alguns resultados que as medidas econômicas do Governo Federal vem trazendo para o Brasil e para os brasileiros nos últimos meses. Cada decisão implantada é resultado de muito estudo e planejamento dos programas Uma Ponte para o Futuro e Travessia Social, da Fundação Ulysses Guimarães.

 

Jornal O ESTADO DE S. PAULO

 

Sinais de melhora da economia até maio, quando aumentaram as pressões contra o presidente Michel Temer, continuam surgindo de várias fontes, com notícias positivas sobre emprego, procura de crédito para consumo e evolução da atividade. Que o País tenha deixado a UTI parece fora de dúvida, embora a recuperação seja lenta e ainda sem reflexo na arrecadação de impostos e contribuições. Mas seria excesso de otimismo negar o risco de uma recaída, se a crise política se prolongar e impedir a continuação do programa de reparos econômicos. É preciso mostrar a mudança progressiva do quadro, para bem avaliar quanto se perderá se a reativação for travada e se esvair a confiança de quem produz, investe, movimenta os negócios e cria empregos.

A abertura de 34.253 postos de trabalho formal, em maio, pode parecer pouco relevante, quando os últimos dados oficiais apontam 14 milhões de desempregados no trimestre móvel encerrado em abril. Mas o saldo positivo na geração de vagas com carteira ocorreu pelo segundo mês consecutivo, elevando para 48.543 o total acumulado em 2017. Depois de dois anos de resultados negativos, a novidade está muito longe de ser desprezível.

As contratações ocorreram principalmente na agricultura, em lavouras de laranja, de café e de cana-de-açúcar, e são explicáveis, nestes casos, por fatores sazonais. Mas também houve aumentos, embora pequenos, em serviços e na indústria de transformação.

Leia mais: http://bit.ly/2s16IbJ

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*