Voltar

Retomada da economia é impulsionada por pequenos negócios, diz João Almeida Sousa

30/03/2019 - 08:30

Retomada da economia é impulsionada por pequenos negócios, diz João Almeida Sousa

Negócios por oportunidade cresceram

Mais jovens empreendedores iniciais

Acesso a crédito é uma dificuldade

 

A economia brasileira vem reagindo de forma consistente e os pequenos negócios ajudam a explicar essa retomada do nosso crescimento. A mais recente pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), realizada no Brasil com o apoio do Sebrae, revela um crescimento dos chamados “negócios por oportunidade” –quando o empreendedor abre a própria empresa motivado pela percepção de um mercado promissor e pela expectativa de bons negócios.

Em 2018, 62% das empresas em estágio inicial estavam situadas nesse tipo de empreendedorismo. Esse é o melhor resultado registrado nos últimos quatro anos.

O crescimento da participação dos empreendedores por oportunidade, em detrimento daqueles que empreendem por necessidade, representa não apenas uma retomada do otimismo diante do movimento de recuperação da economia, mas um salto da própria qualidade dessa atividade no país.

É fato que esse empresário é muito melhor preparado do que aquele que cria uma empresa por força de uma situação de desemprego, por exemplo. Isso se traduz em um melhor nível de formação e preparação. Empresários mais qualificados administram negócios que alcançam maior longevidade e geram mais empregos e melhores resultados para a economia.

Outro dado animador é o aumento da participação dos mais jovens (18 a 24 anos)entre os empreendedores iniciais (22,2%), acompanhado do crescimento do número de novos donos de negócios com o ensino superior completo (10%). Esses movimentos comprovam a consistência do empreendedorismo no Brasil e nos permitem apostar que anos ainda melhores virão, onde os pequenos negócios continuarão a exercer papel fundamental na geração de empregos formais.

Em 2018, as micro e pequenas empresas foram as grandes responsáveis pela manutenção do emprego no país. Foram mais de 580 mil novas vagas, o maior saldo de empregos com carteira assinada dos últimos 4 anos. Nós temos plena confiança de que esse movimento vai se expandir, principalmente nos segmentos de comércio e serviço, que têm sido as duas principais locomotivas da retomada do crescimento.

Mas, para assegurar a consolidação desse movimento, precisamos aprimorar o nosso ambiente de negócios, em especial para as micro e pequenas empresas e os microempreendedores individuais. Sem dúvida, um dos problemas mais urgentes que aflige esses empreendedores é a dificuldade de acesso a crédito.

Não é admissível que esses empresários continuem pagando os juros mais altos do mercado, enquanto são os maiores responsáveis por manter a economia do país em atividade. Precisamos criar novas linhas de financiamento, de fácil captação, para alavancagem e crescimento desses negócios.

Nesse contexto, o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa) estuda o lançamento de um programa de financiamento direto para donos de pequenos negócios, que lhes ofereça o apoio necessário no momento de tirar a ideia do papel ou para ampliação da empresa. Entendemos que, no momento em que o país se prepara para alçar novos voos, não podemos sobrecarregar as asas daqueles que sonham em voar alto.

 

João Henrique de Almeida Sousa é presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e Secretário-executivo da Fundação Ulysses Guimarães. Foi ministro dos Transportes de 2002 a 2003.

 

Fonte: https://www.poder360.com.br/opiniao/economia/retomada-da-economia-e-impulsionada-por-pequenos-negocios-diz-joao-almeida-sousa/

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*