Voltar

Reformas levam risco-país e dólar ao menor nível em dois anos

16/02/2017 - 17:37

O dólar e o risco-país alcançaram o menor patamar desde meados de 2015. O bom resultado, segundo o jornal Folha de S.Paulo, é fruto da avaliação de que o governo brasileiro vai aprovar as reformas necessárias para colocar as contas públicas de volta nos eixos, além da melhora do cenário da economia global.

O dólar era cotada na última quarta-feira (15) a R$ 3,06, o menor valor desde junho de 2015. O CDS, espécie de seguro contra calotes do país, retornou ao nível de maio de 2015, quando o país ainda mantinha o selo de bom pagador das agências de avaliação de risco.

De acordo com os especialistas ouvidos pelo jornal, a posse de Temer e a aprovação de medidas de ajuste fiscal, como o teto de gastos públicos, deram a investidores a percepção de que o novo governo conta com apoio para aprovar outros projetos mais sensíveis à população, mas capazes de reequilibrar as contas do governo, como as reformas trabalhista e previdenciária, por exemplo.

Segundo os analistas, no curto prazo o dólar pode atingir R$ 3 ou abaixo. No médio prazo, no entanto, a moeda americana deve subir e ficar em R$ 3,40, acompanhando os aumentos de juros nos Estados Unidos.

As reformas do governo estavam previstas nos documentos “Uma Ponte para o Futuro” e “A Travessia Social“, da FUG.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*