Voltar

#Kidu: plataforma estimula aprendizado através de desafios e projetos

24/11/2014 - 10:52

Que tal uma plataforma que promete ajudar professores na
tarefa de dar significado concreto aos conteúdos ensinados em sala de aula?
Essa é a proposta do Kidu, que reúne desafios e projetos para estimular os
estudantes a aprender colocando a “mão na massa”.

#Atividades

As
atividades acompanham planos de aula com textos explicativos, vídeos e
materiais de referência, e podem ser realizadas em uma única aula ou se
transformar em projetos maiores, para serem desenvolvidos ao longo de semanas.

Conteúdo offline

Os conteúdos
da plataforma têm foco multidisciplinar e abordam principalmente temas
trabalhados no ensino fundamental 2 e são na grande maioria “offline”. Mas os
alunos podem usar ferramentas on-line para buscar informações para executar a
missão dada e, após as atividades, postar o resultado no Kidu (com fotos e
vídeos), e ver como outras crianças, de outras escolas, solucionaram o mesmo
desafio.

Várias
disciplinas em apenas uma missão

Outro exemplo de conteúdo do Kidu é a
missão “Movimente seu carrinho”, que traz a divertida tarefa de movimentar um
carrinho sem dar um empurrão. Uma bexiga de ar acoplada ao brinquedo resolve o
problema, mas como o aluno fará isso e de maneira eficiente é por conta da
criançada. Brincando, os alunos aprendem a interpretar a “ideia de energia, por
meio de suas manifestações e conversões” (o objetivo do desafio na plataforma).
A execução da missão pode trabalhar temas das disciplinas de Língua Portuguesa,
com o relato da atividade, Ciências, com conteúdo de Cinemática (movimento,
energia, transformação de energia), Artes, com a construção dos carrinhos e
elaboração de vídeos sobre o resultado, e Educação Física, abordando as fontes
de energia do corpo (os alunos enchem a bexiga com ar), velocidade e capacidade
física.

 Sobre
a #Plataforma

“O Kidu é o ‘movimento maker’ dentro da
escola. Queremos tornar o processo de ensino e aprendizagem mais relevante para
as crianças, mostrar como o conteúdo dado em sala de aula se conecta com o
mundo real. Propomos também utilizar a tecnologia de maneira natural, como uma
ferramenta de pesquisa, de busca de soluções, de compartilhamento e registro do
que os estudantes estão fazendo”, afirma o criador da plataforma, José Aliperti. 

Saiba mais aqui

Com informações de Porvir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*