Voltar

José Fogaça e Gustavo Grisa debatem o documento Todos por um só Brasil com a JMDB

31/08/2021 - 21:28

Dando prosseguimento as discussões sobre o documento ‘Todos por um só Brasil’, o Encontro Nacional da JMDB realizado entre os dias 30 e 31 de agosto, em Brasília, recebeu o presidente do Conselho Editorial da FUG, ex-senador José Fogaça, e o economista Gustavo Grisa, para o aprofundamento dos debates.

O ex-senador disse que o “MDB  está vivendo um momento decisivo com a apresentação deste documento e mostra a sua responsabilidade com o país”. Ele observou que para organizar o documento foram consultados diferentes horizontes políticos, ouvindo diferentes especialista para achar caminhos neste momento difícil que vive o Brasil.

‘Todos Por Um Só Brasil’, documento produzido pela Fundação Ulysses Guimarães, reúne um estudo sobre a posição do centro democrático; os legados dos governos presidenciais do MDB; e a construção de bandeiras, que visam a melhoria das áreas econômica e social.

Sobre o centro, Fogaça afirmou que “o MDB é o partido mais próximo daquilo que podemos chamar de centro democrático, pois é o ponto cêntrico de equilíbrio na vida política do nosso país. Nós somos o partido que não compactua com os extremismos”.

Fogaça também elencou pontos importantes do documento, em especial os que estão no capítulo III que trata dos debates promovidos ‘O Brasil precisa pensar o Brasil’: educação, diálogo institucional, gestão pública, reforma tributária, renda mínima, conceito de federação, mercado de trabalho, e transversalidade dos programas sociais. “Para vencermos os grandes gargalos, precisamos de igualdade de oportunidades, pois há muita diversidade e pluralidade. Além disso, temos carência de debate político. E, nos falta uma administração pública eficiente e eficaz”, disse.

O economista Gustavo Grisa, que fez parte da equipe de elaboração do documento, ressaltou que o ‘Todos por um só Brasil’ é um documento vivo e está a disposição de todos, em constante aprimoramento.

Ele fez uma contextualização dos capítulos I e II. “Esse é um trabalho de interpretação do que é esse novo centro político, conversando com os legados presidenciais do MDB”, destacou.

Segundo Grisa, o MDB é o primeiro partido a se aprofundar no tema ‘centro democrático’ e apresentar um estudo. “O que é esse novo centro? Ele não é por exclusão, mas por aproximação com três princípios de posicionamento: democracia, desenvolvimento para todos e governo funcional”, contextualizou.

Sobre os legados presidenciais do MDB – governos Michel Temer e José Sarney – o economista ressaltou que eles conversam com quatro temas: capacidade de coalizão e convergência, pacificação e resiliência, reformas com diálogo, e credibilidade e avanços institucionais.

“Vocês, jovens, estão levando a mensagem mais moderna e disruptiva para sociedade. Por isso, vocês tem missão, o papel de levar a mensagem de centro democrático adiante”, finalizou sua apresentação.

Thatiana Souza – Assessoria de Comunicação FUG nacional

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*