Voltar

Investimento voltou a crescer, diz o Ipea

07/08/2017 - 12:24

Os resultados da economia são, mais um a vez, de melhora: aumento de investimentos de 1,4% em junho, alta da importação em 2,6% em relação a maio e aumento de 4,1% no consumo de máquinas e equipamentos. Estamos vendo o reflexo da queda da inflação geral e dos juros, e tudo isso é resultado da implantação do programa Uma Ponte Para O Futuro.

Jornal O Estado de São Paulo

Depois de um longo período de virtual estagnação, o Indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), calculado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), registrou em junho alta de 1,4% em relação a maio. O crescimento dos investimentos no mês não evitou, porém, uma queda de 1,3% no total do segundo trimestre em relação aos primeiros três meses de 2017 e um recuo de 6,2% no acumulado dos últimos 12 meses.

Como explica a Carta de Conjuntura do Ipea, o comportamento do comércio exterior explica parte do resultado de junho, que mostra um cenário mais benigno. O resultado do mês foi consequência principalmente do consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – cuja estimativa resulta da produção doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações –, que cresceu 4,1%.

A produção interna de bens de capital deixou de despencar, permanecendo estável em junho. A importação cresceu 2,6% em relação a maio, o que é um bom sinal, pois mostra que a indústria vem se reequipando. Já o volume exportado de bens de capital, que é subtraído da produção doméstica, registrou queda de 10,7%, evidenciando a falta de competitividade externa. O mesmo padrão foi observado no segundo trimestre, com uma expansão do Came de 4% em comparação com o mesmo período de 2016.

Leia: http://bit.ly/2hCi9pV

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*