Voltar

Desafio Mais Mulheres na Política, Mais Mulheres no Poder marca início do Encontro Mulher, Política e Cidadania

14/08/2019 - 17:10

     Com o desafio Mais Mulheres na Política, Mais Mulher a presidente do MDB Mulher, Fátima Pelaes, abriu o primeiro dia do Encontro Mulher, Política e Cidadania, que será realizado em Brasília, nos dias 14 e 15 de agosto. Promovido em parceria com a Fundação Ulysses Guimarães o evento, que reúne lideranças emedebistas nacionais, estaduais e distritais para debater temas essenciais para a compreensão das conjunturas política e econômica atuais.

Em seu pronunciamento, Fátima Pelaes, destacou a importância do trabalho desenvolvido pelo Núcleo feminino emedebista em todo País. “Temos a convicção de nossa responsabilidade, de reforçar o papel da mulher dentro partido e da política nacional. Todo esse trabalho que venho fazendo no Brasil é necessário para fortalecer o MDB. Se não trabalharmos os nossos núcleos não vamos conseguir nossos objetivos”, pontuou.

Pelaes, que sempre esteve à frente da militância política e desde de 2013 lidera o MDB Mulher, relembrou às emedebistas o poder transformador da política na vida de cada cidadão. “O nosso alicerce é a democracia, como fazemos democracia se não tivermos igualdade, nossa bandeira é o social. Queremos mulheres que não sejam mais violentadas, que tenham seus direitos assegurados. Política não se faz com dinheiro, é com bandeira, amor, convicção, que é o que estamos fazendo aqui. Nessa eleição de 2020, nós precisamos mostrar nas urnas a que nós viemos”, declarou.

A presidente do MDB Mulher ressaltou em sua fala, a luta do partido pela melhoria da condição de vida da população e por um maior protagonismo feminino na sociedade. “Nosso MDB, depois 1964, já começou a trabalhar a questão das mulheres. O ex-presidente Michel Temer foi responsável pela criação da primeira Delegacia da Mulher e foi também quem colocou uma mulher na composição da Mesa da Câmara. Esses são alguns dos pontos que faço questão de ressaltar, de exemplos quando homens e mulheres se juntam para trabalhar em prol das causas das mulheres”, disse.

Na avaliação da presidente do núcleo feminino, o as “mulheres em movimento” vão mostrar que o MDB ainda é o maior e o melhor partido do Brasil. “Vamos fazer valer a nossa força, nossa voz enquanto partido. Não somos um partido de aluguel, temos história. Queremos mulheres que façam política. Vamos buscar ferramentas para chegarmos em julho com 6 mil mulheres com condições de disputar as eleições. Mais mulheres na Política, mais mulheres no Poder”, enfatizou.

     Mais autonomia – O presidente do Movimento Democrático Brasileiro, Romero Jucá, afirmou que o MDB tem, hoje, uma grande oportunidade de melhorar a política no Brasil. “A política vive no Brasil um momento gravíssimo. A eleição de 2018 colocou por terra a política. Toda crise representa uma oportunidade. Nós, hoje, temos uma grande oportunidade de melhorar a política no Brasil. Onde a visão machista falhou, a visão das mulheres vai ajudar a consertar. Estamos abrindo as condições necessárias para que vocês possam cumprir seu papel”.

Jucá disse ainda que o texto do novo estatuto do partido, que está em fase de elaboração, tem como foco o compartilhamento do poder com mulheres emedebistas. “Cada executiva municipal, estadual e nacional terá a participação mínima de 30% em seus quadros. Hoje o orçamento das mulheres é comandado pelas mulheres. O partido cuidou para que 30% dos recursos da campanha fossem reservados para a as mulheres. Não temos que ter 15% de mulheres eleitas, temos que ter pelo menos 20% de mulheres eleitas em 2020”.

     Debate democrático – O presidente nacional da Fundação Ulysses Guimarães, Moreira Franco, elogiou o empenho da presidente do MDB Mulher na construção de um núcleo forte e coeso. “A Fátima dá uma demonstração vigorosa e clara da capacidade de articulação política do partido. O que estamos vendo hoje aqui não tínhamos a exata noção da profundidade do trabalho liderado pela Fátima Pelaes”.

Para Moreira, a mensagem de esperança fica muito clara porque não é comum que pelo brasil afora as pessoas estejam reunidas para discutir os temas que serão debatidos neste encontro. “A política é uma ferramenta indispensável. A capacidade de construção de entendimento, isso se chama democracia. Para nós, da Fundação, é um orgulho patrocinar um evento político dessa magnitude. Nenhuma discussão fala tanto ao PMDB quanto o debate da democracia. Pelo trabalho incansável das lideranças mostrou que o diálogo e a democracia são muito mais engrandecedores”, afirmou.

Já o candidato à presidência do Brasil, em 2018, Henrique Meirelles recordou o empenho de todos os emedebistas durante a campanha. “MDB deixou gravada a sua mensagem, ao fazermos uma campanha que mais agregou valor à disputa presidencial de 2018. O fato concreto é que o PMDB cumpriu tudo o que prometeu no governo. O Brasil ainda vai reconhecer o que o governo do Michel Temer fez para o País”.

Meirelles elencou alguns dos avanços obtidos pelo governo do presidente Michel Temer, como a definição do teto de gastos que permitiu que a discussão da reforma da previdência, por exemplo. “O demagogo, o populista faz promessas mirabolantes. A democracia envolve um trabalho diário, constante. Vocês estão dando uma demonstração de fé na democracia. Apesar do vendaval de populismo e polarização, o País manteve sua força nos municípios. Vamos continuar e trabalhar pela democracia do Brasil e pela força do partido que representa de fato essa democracia”, concluiu.

ASCOM FUG Nacional e MDB Mulher

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*