Voltar

Câmara aprova inclusão de Ulysses Guimarães no Livro de Heróis da Pátria

12/12/2017 - 18:15

A Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira (06/12) a inclusão de Ulysses Guimarães no Livro de Heróis da Pátria. O livro está depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília, onde já aparecem os nomes de Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Santos Dumont, Ayrton Senna e a estilista Zuzu Angel, entre outros personagens históricos.

A iniciativa de reconhecer esse grande homem como herói ocorreu no ano passado e partiu do Poder Executivo. Na ocasião, o presidente Michel Temer enviou o projeto de lei à Câmara dos Deputados, durante as comemorações pelo centenário do político, morto em 1992.

O deputado Daniel Vilela (PMDB-GO) é o relator do projeto (PL 6259/16) na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, e lembrou que Ulysses Silveira Guimarães, nascido em 1916 em Rio Claro (SP), foi um dos mais ativos opositores da ditadura militar instaurada em 1964, e posteriormente principal líder da campanha das “Diretas Já”.

“Eleito deputado federal por nada menos que 11 legislaturas, foi presidente da Câmara dos Deputados em três ocasiões e presidiu, ainda, a Assembleia Nacional Constituinte, onde se destacou como figura fundamental na promulgação da Constituição de 1988, chamada por ele de Constituição cidadã”, lembrou Vilela.

Ulysses também foi um dos fundadores do extinto Movimento Democrático Brasileiro – MDB – no bipartidarismo da ditadura – e depois do PMDB. Foi candidato à Presidência da República em 1989, onde ficou em sétimo lugar na disputa. Em 1992, voltou à cena política, sendo um dos líderes da campanha pelo impeachment do presidente Fernando Collor.

Faleceu em um acidente aéreo de helicóptero, no litoral de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, em 12 de outubro de 1992. No mesmo acidente morreram sua esposa Mora Guimarães além do ex-senador Severo Gomes, a esposa e o piloto. O corpo de Ulysses nunca foi encontrado.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*