Voltar

Conselheiros da FUG avaliam implantar ferramenta de Compliance na Fundação

post-compliance-v3
05/10/2017 - 18:11

Na última quarta-feira (04/10), conselheiros e diretores da Fundação Ulysses Guimarães (FUG) tiveram a oportunidade de assistir, na sede da Fundação, à palestra do auditor Fernando Henrique Kohlmann Schwanke (RS), sobre Compliance, ferramenta utilizada pelas empresas para assegurar que todas as imposições dos órgãos de regulamentação estejam sendo cumpridas.O objetivo da palestra é explicar como aplicar o Compliance em uma entidade, como a Fundação Ulysses Guimarães (FUG), em que os recursos públicos provêm de fundo partidário.

Fernando, que é engenheiro florestal, vereador e ex-prefeito de Rio Pardo (RS) apontou que esse tipo de controle, já muito utilizado por empresas privadas, deve ser adotado pelos órgãos públicos para complementar leis que já conferem transparência, como a Lei anticorrupção (12.846/2013) e as regras de licitação. “É um modelo de gestão que visa garantir o bom funcionamento dos órgãos e empresas no país”, destaca.

Foi identificado pela Transparência Internacional que o Brasil tem um alto índice de percepção de corrupção, ficando em 79° lugar. Os recentes acontecimentos de crise política e institucional contribuíram para a piora do quadro, que cresceu 10 pontos em 10 anos.

Porém, Fernando ressalta que é justamente nos momentos de crise que a situação pode se tornar mais transparente. “É necessário fazer algo para reverter esse quadro e gerar confiança por parte da população”, analisa. Segundo a pesquisa, os partidos políticos estão em último lugar no nível de confiança popular, caindo nos últimos anos de 31% para 17%. Durante a apresentação, o auditor explicou que após a aprovação da proposta, terá a fase de treinamento da equipe, implantação do método, monitoramento, e análise de resultados.

Ao final, conselheiros da FUG se reuniram com o auditor para debater o assunto. Ele irá elaborar uma proposta, que será analisada pelos Conselhos e direção da FUG, sobre a viabilidade técnica e financeira da implantação.

De acordo com o Secretário de Gestão da FUG, Chico Donato, outras empresas da área de Compliance serão analisadas para, por fim, ser escolhida a que mais se adequa às necessidades da Fundação. “O nosso empenho é tornar a FUG cada vez mais transparente, eficiente e respeitosa com dinheiro público e com a sociedade, para isso precisamos do engajamento e comprometimento de toda a nossa equipe com a ferramenta”, finaliza.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.



Deixe um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*